Luiz Benício o artesão de valor que leva Buíque para o mundo

Luiz Benício o artesão de valor que leva Buíque para o mundo

O que é a arte senão um momento, uma inspiração, um dom. Para o artista uma obra é um manifesto, um diálogo, um entretenimento.  É nessa perspectiva que encontramos o artesão buiquense Luiz Benício, vencedor da 19ª Edição da Fenearte no Salão de Arte Popular Ana Holanda.

Em sua residência, o artista, trabalha com sua família, em especial Simone Souza com quem é casado e que também já foi vencedora na maior Feira de Artesanato da América Latina. O desejo de transforma-se e transmitir as experiências de sua vida fez de Luiz Benício um vencedor. Morador do Catimbau, o artesão carrega em suas mãos a luta pela sobrevivência em tempos muito difíceis, talvez por esse mesmo motivo os traços em suas obras sejam tão rústicas, fortes e expressivos. Todas as obras artísticas de Benício, por menor ou maior que sejam, traz os traços do homem sertanejo, da caatinga, da esperança e da renovação pela fé.

Em meio ao religioso, ao cotidiano rural, a seca e a expressão facial do homem, encontramos a pureza e a leveza dos pássaros, como também a beleza dos animais ou mesmo lindas formigas que representam a organização, a disciplina e o trabalho árduo. Ainda é possível encontrar expressões do artista em móveis como mesas e tantos outros que ele demonstra a figura humana da imponente madeira. Essas peças são vendidas para o exterior e todo o Brasil, bem como uma grande parte são encaminhadas para Feiras e Exposições de artesanatos.

Benício reúne características universais em suas obras, ao entrarmos em seu mundo, descobrimos que a beleza do Catimbau faz jus ao que a arte representa. Seu ateliê está localizado próximo ao Morro do Pititi (Pedra do cachorro), lugar visitado por turistas do mundo inteiro. E, é dessa forma que Luiz Benício é valorizado, a cada turista que chega mais e mais peça são produzidas diariamente para atender a demanda. Convites não faltam, o que mais falta para o artesão é tempo. Ao entrarmos em seu ateliê o despertar pelo cheiro da madeira bruta encanta a todos. O brilho natural da madeira revela que Benício atravessa o mais duro rompante e atinge e máxima da criatividade.

Mas o valor que o artista não imagina é o quanto preenche a todos com o seu talento, como também o quanto cheio de emoção, amor e encantamento saímos desse pedacinho do céu na terra.

Autor(a) do texto:

Comunicóloga, habilitada em Jornalismo

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *