Buíque ganha o primeiro lugar e recebe da VI GERES premiação na Saúde

O início do ano de 2018 já trouxe bons frutos, a Prefeitura de Buíque, através da Secretaria de Saúde, durante o mês de janeiro foi classificada em primeiro lugar pela VI GERES por conta das melhores regulações em toda a região. Ficando a frente de muitos municípios, Buíque se destacou por conduzir da melhor forma as marcações de consultas e exames para a população.

Segundo a VI GERES (Secretaria Estadual de saúde de Pernambuco), setor da Saúde Pública que faz todo o levantamento das metas em vários municípios como Arcoverde, Buíque, Pedra, Tupanatinga, Custódia, Ibimirim, Inajá e tantos outros, é importante o município alcançar metas para que consiga obter investimentos do Governo do Estado. Além de promover uma Saúde de qualidade em cada município que lute pela melhoria na Saúde.

 Os critérios utilizados para a avaliação foram as marcações de 90% de vagas disponibilizadas mensalmente para UPAE, além de marcação de exames de imagem como mamografia, ressonância, tomografias e vagas de consultas para o Altino Ventura e Ambulatório do Hospital Regional Ruy de Barros Correia.

Composta por cinco pessoas, a equipe de regulação corre contra o tempo e mostra que para conseguir alcançar metas e ultrapassar doze municípios pernambucanos é necessário empenho, dedicação e comprometimento com a Saúde do próprio município. Em tempos difíceis pelos quais o Brasil está passando, o esforço da Secretaria de Saúde é imenso em manter com qualidade os atendimentos públicos. Dessa forma, a equipe de regulação desempenha um papel fundamental para que as consultas e exames mais complexos sejam de fato realizados.

Com a premiação que entregou o certificado nas mãos da Coordenação de Regulação, a certeza de que o melhor é proposto quando a Saúde tem um olhar diferenciado para todos os que dela precisam e podem contar.

Essa é a segunda premiação em que Buíque desponta, alcançou as melhores metas de vacinação no ano passado e já no início deste novo ano surpreende mais uma vez e alcança metas importantíssimas para o desenvolvimento do município com marcações de consultas e exames.  Tudo isso, trará investimentos governamentais na Saúde, a cada conquista mais investimentos e a população sentirá os efeitos ao longo dos próximos anos.

Buiquense é referência no Brasil e lança livro no Museu do Estado em Recife

Em uma noite cheia de glamour e emoção, a psicóloga e escritora Adriana Kortlandt, lança seu mais novo livro “A Casa da Vida”. A história é baseada em fatos reais e relata a biografia da buiquense Maria da Glória do Nascimento Lima, conhecida por todos como Glorinha.

Durante o evento Glorinha exalava emoção a cada livro autografado, ao relembrar sua história e rever seus conterrâneos, era difícil segurar a inquietude. Ao receber Arquimedes Valença, Prefeito de Buíque, a estrela da noite procurou palavras para descrever o tamanho da sua alegria e sentimento em ver o representante de sua cidade presente em um dos momentos mais importantes de sua vida. As lágrimas relataram tudo o que estava sentindo naquele momento.

Mas, ao conhecer a história da vida de Glorinha, todos tiveram a grata satisfação em saber que se tratava de uma pessoa extraordinária. Com uma vida cheia de dificuldades, persistência, força e resiliência foram os alicerces encontrados em sua personalidade marcante para que vencesse os obstáculos com uma enorme lição de superação e otimismo. Pois, foi abandonada na porta da Igreja de Padre Cícero, no Ceará, aos 3 anos de idade. Glorinha foi adotada e viveu diversas experiências difíceis de qualquer pessoa superar. Uma das histórias relatadas nas páginas do livro pela autora foi o fato de Glorinha ter apenas 8 anos de idade ao abrigar a primeira criança que encontrou dentro de um balaio no meio de uma roça, daí por diante nunca mais Glorinha se esquivou da missão e do afeto ao qual lhe pertencia em toda a sua alma.

Ao todo, já passaram pelas mãos dessa mulher determinada mais de 2.500 crianças e adolescentes. Ainda hoje, cerca de 40 vivem com ela em Taguatinga, no Distrito Federal. Em sua fala, na noite de lançamento do seu livro, ela relatou as dificuldades que encontrou em seu caminho, mas também mencionou a sua alegria e amor pela causa, ela acredita que sua vontade de trabalhar é o segredo para não desistir das crianças abandonadas e disse que sua emoção em encontrar o Prefeito da cidade que nasceu lhe trouxe sentimentos profundos, além do desejo de conhecer Buíque e sua história.

Para os buiquenses a noite desta segunda-feira (20), é motivo de orgulho, em saber que uma conterrânea venceu grandes barreiras e está mudando a realidade de tantas crianças se tornando uma referência de generosidade em todo o país.