O sentimento de patriotismo que tomou conta de Buíque

Dizem os especialistas que ser resiliente é ter a capacidade de se recobrar facilmente ou se  adaptar a má sorte ou às mudanças. Enquanto muitas cidades do Brasil diante da crise que assola o país não tiveram perspectivas em comemorar a Independência do Brasil, em Buíque houve um show de patriotismo, de esperança e de renovação.

A Prefeitura de Buíque preparou uma maratona de eventos para que a população tivesse orgulho de ser cidadão. Aos primeiros raios solares, os buiquenses, acordaram com os fogos da Alvorada festiva. Em seguida, às 8h, na frente do Palácio Municipal a BAMBU (Banda Municipal de Buíque) fez a abertura da Solenidade de Hasteamento das Bandeiras. Logo após houve a apresentação cultural com os Quilombolas da comunidade Mundo Novo, representando a cultura afrodescendente com o samba de coco e a Capoeira. Ainda tivemos a apresentação dos Índios Kapinawá de Buíque com sua dança típica. Dando continuidade vieram os discursos das autoridades ressaltando as conquistas desses últimos meses no município, justamente nesse ponto é que Buíque foi às ruas comemorar o dia 07 de Setembro. Enquanto tantas pessoas pelo país a fora desistem, Buíque comemora como há muito tempo não se via. E, assim a Banda municipal encerrou o momento.

No entanto, o brilho veio no período da tarde, pais, alunos, escolas, populares e Governo todos juntos em uma só causa. A união de um povo resiliente, mostra a força que tem. Mesmo com as dificuldades em que o país se encontra, Buíque deu um show de esperança, nem parecia um povo que já apresentou o pior IDH do país. Isso é resultado dos últimos dias de competência e responsabilidade de uma Gestão que está dando as condições básicas aos cidadãos. Os pais de tantos alunos estão de parabéns pelo esforço contínuo em buscar o melhor pelos seus filhos, as escolas em geral lutaram dias antes e correram contra o tempo para sentir orgulho em apresentar seus alunos a altura de um Desfile Cívico, a população esteve presente em massa para prestigiar tantos esforços. E, principalmente a Prefeitura de Buíque que mesmo com as dificuldades de uma crise acredita que dias melhores virão e passa isso para o município. A Secretaria de Turismo Cultura e Esporte brilhou em toda a organização e parceria com a Secretaria de Educação. O Governo esteve presente em todos os momentos, desde o início até a última apresentação. E, através de um projeto responsável, foi possível que a Secretaria de Finanças viabilizasse um Desfile Cívico a altura do povo, onde cerca de vinte escolas pudessem passar em um corredor montado no centro da cidade. O início da tarde foi marcado com a marcha de mais de cem índios fazendo a abertura do evento com suas reivindicações, dia histórico com realmente a história viva do país, em seguida a Banda Municipal fez a abertura Oficial do Desfile Cívico. Em uma estrutura de palco, iluminação e som, todas as escolas puderam brilhar. Certamente um momento único que marcará a vida de muitos. Graças a sensibilidade da atual Gestão, Buíque mostra para todo o Brasil a importância de ter a esperança renovada. O sorriso da força, da garra e do entusiasmo de um povo que não desiste nunca é a marca simbólica das conquistas que ainda virão.

Secretaria da Mulher de Buíque promove Audiência Pública fortalecendo o movimento para mulheres

Na manhã de ontem (16) mulheres tomaram conta da Praça para efetivar as Políticas Públicas voltadas para as mulheres de Buíque. Em um grande evento promovido pela Secretaria da Mulher, a população teve a oportunidade de conhecer todas as questões voltadas ao público feminino.

A participação do Governo do Estado, do Governo Municipal, de Vereadores e Vereadoras de Buíque, Arcoverde, Tupanatinga, Ibimirim, de Secretários Municipais, gestoras, SESC e Organismos de Saúde se uniram em prol do Empoderamento de Mulheres a fim de trazer para toda a sociedade buiquense a consciência coletiva, expressando por ações o fortalecimento do gênero e sua equidade.

O tema da I Audiência Pública: Ação Mulher no Legislativo, por ser muito pertinente, foi bastante trabalhado em todas as falas. O Combate à Violência Doméstica e Familiar e a Aplicabilidade da Lei Maria da Penha foram os pontos centrais da reunião. Na ocasião, movimentos culturais foram apresentados através das danças dos Índios Kapinawá e os Quilombolas do Mundo Novo. Ainda, os presentes puderam apreciar os artesanatos do Catimbau.

A Prefeitura de Buíque reconhece a importância do espaço e dos direitos das mulheres. Por isso, percorreu um caminho mais firme em direção a criação da Secretaria da Mulher em Buíque, para que as políticas públicas voltadas as mulheres sejam de fato realizadas.

Essa importante visita do Governo do Estado, pela segunda vez, em sete meses prova que o município está em sintonia aos anseios da população e procura resolver as problemáticas buscando parcerias e a responsabilidade em outras esferas que possam fortalecer os trabalhos em todo o município.

acao-mulher-no-legislativo (1)

Prefeitura de Buíque apoia projeto da UFRPE na comunidade Quilombolas

Quilombo é o nome dado no Brasil aos locais de refúgio dos escravos fugidos de engenhos e fazendas durante o período colonial e imperial. Nesses locais, os escravos passavam a viver em liberdade, criando novas relações sociais. Muitos quilombos existiram no Brasil e centenas deles ainda existem, formando o que hoje é chamado de comunidades quilombolas.

Pernambuco é um Estado que se destaca pela história de resistência à escravidão na formação de quilombos. Dessa forma, em Buíque, no agreste, podemos encontrar a comunidade quilombola do sítio Mundo Novo. Lá vivem famílias que preservam sua identidade cultural na dança, na capoeira, na cantiga e demais formas de destacar a cultura do seu povo.

Por tanta riqueza histórica e cultural, a comunidade recebeu no sábado (11/03), cerca de 30 professores da UFRPE que estão desenvolvendo um projeto na Universidade para a preservação da cultura dos quilombolas. A Prefeitura de Buíque em total apoio aos projetos sociais, foi até o Mundo Novo, através da Secretaria de Educação, para acompanhar de perto todo o trabalho que está sendo feito na comunidade. Foi um momento de interação, com muita música e doações de alimentos, livros e roupas.

O projeto trabalha práticas pedagógicas com oficinas educativas para professores da comunidade e do município que sejam voltadas para crianças, jovens e adultos. Realizando ação sociocultural, resgatando assim, a identidade dos quilombolas através de sua cultura.