Famílias carentes recebem cobertores na Campanha Aquecendo Vidas

Na tarde desta terça-feira (29) a Prefeitura de Buíque, através da Secretaria de Assistência Social, entregou a famílias carentes cobertores pela campanha intitulada “Buíque Aquecendo vidas”. Para esse projeto foram distribuídos ao todo até agora cerca de três mil cobertores e mais de cem colchões.

O projeto teve início na sede do município e se estendeu pela zona rural. Dessa vez, o povoado Amaro e sítio Barreiras foram as regiões contempladas. A partir de cadastros feitos pela Assistência Social com o apoio de escolas e visitas das assistentes sociais puderam mapear as famílias que estavam com extrema necessidade. Na maior parte dos beneficiados numa mesma casa moram muitas crianças que estavam passando muito frio. Através do CRAS e CREAS foram identificadas as maiores necessidades e o mapeamento conta com pesquisa sobre a situação de moradia, água e luz. Além de orientar sobre a importância do Cadastro Único.

O desejo da Secretaria de Assistência Social era atender a todos. No entanto, está fazendo o que é possível para atender os que estão com necessidades extremas. Em apenas duas comunidades rurais foram distribuídos cerca de trezentos cobertores, a realização do projeto foi com recurso próprio. Porém a Prefeitura de Buíque almeja que em 2018 consiga atender com um considerável aumento mais famílias carentes do município.

Prefeitura de Buíque apoia projeto da UFRPE na comunidade Quilombolas

Quilombo é o nome dado no Brasil aos locais de refúgio dos escravos fugidos de engenhos e fazendas durante o período colonial e imperial. Nesses locais, os escravos passavam a viver em liberdade, criando novas relações sociais. Muitos quilombos existiram no Brasil e centenas deles ainda existem, formando o que hoje é chamado de comunidades quilombolas.

Pernambuco é um Estado que se destaca pela história de resistência à escravidão na formação de quilombos. Dessa forma, em Buíque, no agreste, podemos encontrar a comunidade quilombola do sítio Mundo Novo. Lá vivem famílias que preservam sua identidade cultural na dança, na capoeira, na cantiga e demais formas de destacar a cultura do seu povo.

Por tanta riqueza histórica e cultural, a comunidade recebeu no sábado (11/03), cerca de 30 professores da UFRPE que estão desenvolvendo um projeto na Universidade para a preservação da cultura dos quilombolas. A Prefeitura de Buíque em total apoio aos projetos sociais, foi até o Mundo Novo, através da Secretaria de Educação, para acompanhar de perto todo o trabalho que está sendo feito na comunidade. Foi um momento de interação, com muita música e doações de alimentos, livros e roupas.

O projeto trabalha práticas pedagógicas com oficinas educativas para professores da comunidade e do município que sejam voltadas para crianças, jovens e adultos. Realizando ação sociocultural, resgatando assim, a identidade dos quilombolas através de sua cultura.